Hallyu Rio bate recorde de público e traz a Coreia para o Rio de Janeiro

Com o crescimento do número de fãs de K-pop pelo Brasil, o interesse na cultura coreana também aumentou. É o reflexo desse entusiasmo que resultou em um Hallyu Rio lotado de pessoas de todas as idades, no último domingo (23). O Hallyu Rio é o primeiro evento exclusivamente sobre cultura coreana do Rio de Janeiro e a cada edição só aumenta. Desta vez recebeu um público recorde de mais de 900 pessoas, segundo a organização. Para quem não pode ir e quer saber como foi – ou se você foi e quer relembrar – confira o que aconteceu no Hallyu Rio 2019.

Para começar, só de passear pelo teatro já tinha coisa para fazer. O visitante podia tirar foto vestindo um hanbok lindíssimo (roupa tradicional coreana), bater um papo sobre intercâmbio para a Coreia do Sul, comer pratos coreanos variados (de Kimbap a Jjajangbap) ou visitar os estandes com produtos de kpop como álbuns e camisas.

Em relação as atrações de palco, teve um pouco de tudo. Logo no começo já foi animado com apresentações dos vencedores do concurso cover do ano passado. Em seguida o foco passou para as artes marciais, com apresentação de Taekwondo do Grupo Crescer. Não só eles demonstraram as habilidades dos alunos e professores, como ensinaram um pouco para o público. Eles até convidaram alguns visitantes para subir ao palco e aprender alguns movimentos. Depois da apresentação o Grupo Crescer passou o resto do evento tirando dúvidas e ensinando um pouco para quem tivesse interesse pelo Taekwondo.

Para quem queria se aprofundar mais na cultura, teve palestra com aula de hangul. Foi ensinado o básico do alfabeto e também algumas palavras simples, pra todo mundo já sair de lá sabendo um pouco. Para ficar ainda mais fácil de entender, as professoras usaram de exemplo um fanchant do grupo Seventeen, da música Home. Assim elas puderam mostrar como os fanchants funcionam e como usá-los para aprender um pouco do alfabeto, das palavras e da estrutura das frases coreanas.

Na Hallyu Rio ainda teve random play dance valendo prêmios. Os participantes foram divididos em duas equipes e quem não sabia a coreografia do momento era eliminado. Teve um pouco de tudo, desde músicas recentes como Valkyrie do Oneus, Bboom Bboom do Momoland e Cherry Bomb do NCT 127 até os mais antigos como Bonamana do Super Junior, Touch My Body do Sistar e Lucifer do SHINee, que encerrou a competição e coroou o time vencedor.

Já no meio da tarde tivemos o concurso cover de canto, onde alguns talentos cariocas soltaram a voz ao som de músicas coreanas. Alguns até se arriscaram e trouxeram versões alternativas, como Alone do Sistar estilo rock e Beautiful do Monsta X em forma acústica. Os competidores fizeram verdadeiros espetáculos, com roupas inspiradas, interpretações emocionantes e passos de dança, teve até Pour up do Dean (ft. Zico) com direito a cantor, rapper e backdancers.

Mitcha abrindo a competição cantando Beautiful do Monsta X
Tales Costa ft. Yano cantando – e dançando – Pour Up do Dean (ft. Zico)

Mudando de tema, a Hallyu Rio realizou um quiz sobre k-dramas. Todos os dorameiros presentes puderam participar das perguntas de múltipla escolha e quem errava era eliminado, até sobrar o vencedor. As perguntas envolviam tudo quanto é dorama, para realmente testar os conhecimentos da galera. Teve questão com Goblin, Descendents of the Sun, School 2015, Strong Woman Do Bong-soon, Coffee Prince, Wednesday 3.30pm e muitos outros.

Por fim, o último evento da noite foi o concurso cover de dança. Ao todo foram 10 grupos participando e a disputa foi acirradíssima. Coreografias complexas, expressões faciais e lip sync, figurino idêntico ao original, e uma sincronia perfeita estavam presentes em todas as apresentações. Também teve um pouco de tudo em relação as músicas. Teve Produce 48, grupos grandes como Cosmic Girls (WJSN) – com direito a 13 dançarinos – e até solos com backdancers como Sunmi e Jennie. Tiveram músicas de rookies, como Everglow e (G)I-dle, mas também tiveram nostalgias como The Boys do Girls’ Generation.

Poison Ivy dançando Latata do (G)I-dle
Jokers com Overcome do Nu’est
Grupo Venus dançando The Boys do Girls’ Generation
Gifted performando Siren da Sunmi

Ao final do dia, anunciaram os vencedores dos concursos. Além dos vencedores escolhidos pelos jurados, ainda teve como novidade uma categoria destaque, que foi premiada de acordo com os votos do público ao vivo, pelas redes sociais. No canto o destaque foi para a Amanda Samuel e na dança para o grupo Magical. Já quem ganhou o título oficial e a premiação em dinheiro foram: Anna Lacopo, que cantou Some da Soyou e JunggiGo, e o grupo JJANG B, que dançou Boss to NCT U.

Vencedora do canto, Anna Lacopo
Vencedores da dança JJANG B

No fim, a Hallyu Rio foi um evento capaz de agradar a todos os gostos, mantendo a tradição das últimas edições e a cada ano se tornando maior e melhor. Uma excelente forma de ter contato tanto com a cultura coreana quanto com outras pessoas que tem os mesmos interesses, aqui no Rio de Janeiro.

Por Paula Bastos Araripe
Não retirar sem os devidos créditos.