Qual a importância da relação entre k-idols e fansites?

Foto: Chinatopix v AP

O backstage da onda coreana vai além dos staffs, produtores, treinamentos incansáveis dos idols e muito marketing. A teia que engloba esse mercado é complexa e conta com grandes equipes, que trabalham (bastante) para fazer com que o k-pop continue funcionando e conquistando seu espaço e reconhecimento. 

Os fansites são parte essencial dessa teia do KPOP. Eles desenvolvem um papel importante na construção da popularidade dos idols, pois ajudam, muitas vezes desde o debut, na promoção do artista. Os fansites se tornam um canal de conteúdos próprios entre os artistas e os fãs em geral.

Mas, o que de fato são os fansites? São fãs que se dedicam de uma forma extrema aos seus idols favoritos. Eles acompanham as atividades públicas desses artistas, tiram fotos nos eventos que os artistas atendem (às vezes de forma permitida, outra sem permissão), realizam projetos de aniversários ou em comemoração a alguma conquista do artistas e muitas vezes até recebem algum tipo de suporte dos managers e empresas dos artistas. Dentro dos fansites, existem as figuras das masternims, principais gerentes desses espaços virtuais, que representam os fã-clubs dos seus artistas no kpop.

Sung Deok-Mi, à direita, é uma conhecida masternim e curadora de uma importante galeria de arte da Coreia do Sul.

Recentemente, no dia 10 de abril, foi lançado o k-drama “Her Private Life” da tvN. O drama conta a história da masternim Sung Deok-Mi que é a gerente e responsável pelo fansite Shi-an is My Life, dedicado ao idol Cha Shi-An, do grupo fictício White Ocean. Os episódios mostram como é a vida de uma masternim, que normalmente é a/o fã que gerencia e cuida de todos os trabalhos inerentes a um fansite, como tirar fotos, fazer fancans dedicadas, vender produtos fanmade, gerir fãs durante eventos e programas de TV e realizar projetos. Além de representar a mão na massa diária que é necessária quando se tem um fansite, de forma cômica vemos Deok-Mi e sua amiga também fangirl, Park Jin-Joo, surtarem por Shi-An.

Deok-Mi e Jin-Joo

Nem só de fancafe e imprensa tradicional vive um fã

Mas, como surgiu a função das masternims, muito respeitadas pelos fãs em geral? Bem, junto com a hallyu wave surgiram os fãs de k-pop, certo? Dentro do fandom e da cultura do k-pop existem os fancafes, que são espaços digitais e oficiais destinados para os fãs dos grupos, solistas ou artistas coreanos.  Porém, por mais que exista um espaço para a empresa agenciadora dos artistas publicar fotos e conteúdos, os fãs se deparam com uma restrição no alcance desse conteúdo. Isso acontece pois a maioria dos fancafes possuem a maior parte dos conteúdos restritos a versões pagas, ainda mais que algumas empresas não atualizam com frequência esses espaços com fotos e conteúdos exclusivos dos seus artistas.

O boygroup Seventeen junto de suas fãs e fansites. É comum que as masternims usem placas com o nome do seu fansite e do idol a qual o fansite é dedicado, assim os artistas conseguem reconhecer seus próprios apoiadores.

Devido a esse cenário propício, surgiram fãs muito dedicados que já acompanhavam os seus ídolos e decidiram compartilhar na intertnet as fotos e vídeos que eles faziam, em páginas criadas especialmente para isso. Assim, outras pessoas começaram a se interessar pelos grupos, e as barreiras de acesso ao conteúdo diário do k-pop começaram a ser quebradas. Muitas vezes a popularidade e fama de um artista pode ser medida também pela quantidade e tamanho dos fansites que ele tem. Quanto mais fansites do grupo, dos integrantes e quanto mais inscritos nesses fansites, mais popular pode ser esse artista/grupo.

Os fãs internacionais, que provaram ao longo dos anos serem muito importantes na construção de uma base de fãs sólida e forte, acompanham e conseguem informações dos idols por meio dos fansites. Como a maior parte dos conteúdos da mídia tradicional estão em coreana e algumas vezes em inglês, os fansites e fanbases vieram para quebrar a barreira linguística. Foi criada uma rede mútua de apoio, pois quem era de fora da Coréia conseguia acompanhar o seu artista preferido e as masternims conseguiam ajudar na popularização do seu grupo favorito, bem como arrecadar dinheiro para a manutenção desse serviço, por meio de fankits e goods sazonais.

Goodies são ítens que os fansites vendem com fotos e designs que remetem ao idol. Alguns goodies vem dentro de coleções especiais e tem nomes especiais, com o Dazzling Fairy feito pelo fansite @the_luMINary95.
Foto: darling-danielle

Uma curiosidade para entender a relevância que as masternims tem, vem do próprio nome masternim. Nim é um sufixo honorífico do hangul usado para falar “de” ou “com” alguém que tem um status muito importante, justamente por ter consigo habilidades admiradas, bem como um grande intelecto. Interessante, não? Ser um ou uma masternim é de grande importância dentro do k-pop. Muitos fãs ao redor do mundo precisam dessa troca de gentilezas para se manterem atualizados sobre a agenda pública dos idols.

AS FANBASES NOSSAS DE CADA DIA

Além disso, por mais que o trabalho dos fansites seja majoritariamente feito direto da Coréia, ao redor do mundo surgiram as fanbases, que são grupos ou páginas destinadas a facilitar ainda mais o acesso dos fãs locais aos conteúdos, ao realizarem traduções do coreano/inglês para o idioma regional. Não é preciso ir muito longe pra ver a importância das fanbases no crescimentos dos fandoms. Aqui no Brasil as fanbases realizam projetos de aniversário e organizam ações para serem realizadas em shows e reuniões de fãs. Algumas fanbases chegam a ter mais de 100 mil seguidores no twitter, principal plataforma social dos fansites e fanbases ao redor do mundo.

Tati Boulhosa, que é professora, faz parte de duas fanbases brasileiras, dos integrantes Chanyeol e D.O., do EXO. Ela afirma que a parceria entre as fãs brasileiras e coreanas tem que acontecer para alguns projetos funcionarem. “Eu tenho contato com o fansite Yeolmaesfarm, elas são muito fofas e nos ajudaram quando a gente quis fazer um projeto de apoio ao Chanyeol no drama “Memories of the Allhambra“, comenta. Tati, que divide seu tempo entre o trabalho formal e as atividades das fanbases, conta que a página da qual faz parte precisava de uma autorização da tvN, emissora coreana, para usar as imagens oficiais do drama, e o fansite coreano as ajudou entrando em contato com o SAC da empresa.

Em homenagem ao aniversário de Jimin, o fansite chinês Jimin Bar China preparou um banner no metrô da Luz, na cidade de São Paulo. Quem fez o intermédio da ação foi a fanbase brasileira Park Jimin Brasil.

O sol é para todos 

Jane, dançarina e vocalista principal do MOMOLAND, além de arrancar suspiros e muitas palmas dos fãs, representa uma vitória para fangirls e fanboys. Isso porquê Sung Ji-yeon, nome verdadeiro da integrante, era masternim antes de debutar no grupo. A idol costumava ser gerente do fansite Baby’s Breath, dedicado aos integrantes L e Sung Kyu do INFINITE. O seu antigo user, antes da exclusão para os preparativos de seu debut, costumava ser @BB_Pudding. Abaixo, estão algumas fotos tiradas por Jane de quando ela ainda era masternim.

Outros fansites também alcançaram a “glória” máxima de ser fã ao serem reconhecidos por seus idols. Como a frequência com que as masternims acompanham os artistas é muito grande, alguns rostos acabam por serem reconhecidos pelos idols. Os artistas sabem e apreciam o apoio dos fansites e isso gera momentos de interações muito fofos:

Seunghee do Oh My Girl, flagrou a/o gerente do seu fansite gravando a integrante Arin, ao invés dela. Seunghee lançou um olhar de “Você me traiu” para a/o masternim.

Moonbyul durante uma performance ficou encarando a masternim do seu fansite, o que fez com que a fã caísse na gargalhada. Alguns idols fazem isso, pois sabem que isso garante um ângulo bem legal para as fotos dos fansites.

Pharkil ficou conhecido como o dono da fancam que viralizou e ajudou a alavancar a carreira do EXID. Durante uma performance, Hani o reconheceu e agradeceu pelo vídeo que ele fez.

Um momento icônico para os shawols foi quando Jonghyun, integrante do SHINee, que faleceu em dezembro de 2017, fez tatuagens temporárias em homenagem aos fansites do grupo, durante a tour SHINee World II.

Um verdadeiro cavalheiro, o Kai do EXO reconheceu a masternim de um de seus fansites e lhe deu um buquê de flores durante o GAON Awards 2016. A masternim é a gerente do fansite Mr. Destiny, um dos mais famosos do integrante, e que agora acumula cerca de 762 mil seguidores no twitter.

E, para finalizar a sessão fofura entre idols x fãs, fiquem com esse momento incrível e engraçado quando a Eunha, do GFriend, viu que seu fansite estava filmando a integrante Sinb, ao invés dela.

Apesar do trabalho diário e sem horário, realizado pelas masternims e pelas fanbases, não podemos negar que é recompensador ver o seu idol favorito sendo cada vez mais reconhecido, tanto na Coreia, quanto no Brasil.

Fontes: koreaboo, beyondhallyu, medium, koreaboo 2, darling-danielle e Folha de S.Paulo
Por Yasmin Marcondes
Não retirar sem os devidos créditos.