“Todo esse amor brasileiro me surpreende!” NAVINCI encerra turnê no Brasil

Ao som dos gritos calorosos e apaixonados, NAVINCI subiu ao palco, em São Paulo, no último domingo (25). O frio lá fora foi rapidamente esquecido quando o artista fez a temperatura subir com a apresentação de suas calorosas coreografias. A primeira perfomance foi Rihanna, com muita sensualidade e passos meticulosamente calculados, acelerou os corações da platéia.

A euforia dos fãs aumento quando NAVINCI foi ao chão para dar início a coreografia de Jam Jam, da cantora IU. O arranjo é tão aclamado que a platéia cantou junto para demonstrar seu apoio e admiração pela música. Entre um passo e outro, o artista esboçava um sorriso sincero, misturando com as provocantes fitadas sensuais para os fãs. 

Entretanto, enquanto é um hábil e sexy dançarino no palco (afirmação esta que NAVINCI confirma), o talentoso derrete-se todo quando o assunto é: seus fãs. Antes de se apresentar no fanmeeting o artista teve uma complicação e precisou ir ao hospital: suas amígdalas incharam e foi preciso receber atendimento médico. Os fanevents atrasaram por quase 2 horas, mas NAVINCI fez questão de estar presente para os fãs no fansing e sessão de selfies. Sempre esboçando um sorriso sincero e um olhar caloroso.

Não é à toa que durante a sessão de Perguntas e Respostas ele confessou que o amor dos fãs brasileiros ainda o surpreende: “vocês são tão apaixonados, e sei que todo esse amor é sincero. Vocês são muito calorosos!”, disse entre a rouquidão causada pela complicação na garganta. Ainda sobre o Brasil, NAVINCI elogiou a carne brasileira, e que nem a famosa panceta (toucinho) coreana (que ele disse gostar muito) era capaz de superar o saboroso tempero do churrasco brasileiro. A cerveja também foi paixão à primeira vista, amou tanto que nem experimentou o famoso guaraná, já o café, para ele, é doce demais: “eu amo cafeína, então precisa ser café forte para me agradar”, confessou. O café brasileiro, porém, não será o grande vilão para separar NAVINCI do país. Ele contou que adora as coreografias de Pabllo Vittar, e que até se mudaria para o Brasil!

“Vocês vão ter que me ajudar a sobreviver aqui”. 

Navinci

Vida pessoal

Dentre as perguntas e respostas, NAVINCI expôs algumas situações de sua vida pessoal. Todas as perguntas foram preparadas pelos fãs, e ele achou muito engraçado a curiosidade da platéia: “por que é que vocês querem saber disso?”, disse num riso tímido.

A mais embaraçosa, foi a história da primeira vez em que ficou bêbado. NAVINCI disse que era tão vergonhoso que nem queria falar, pois ao retornar para casa após uma noite de bebedeira, tocou a campainha do apartamento errado, um andar abaixo do seu, e tentou, de todo o jeito, entrar na residência. “Foi preciso minha irmã me socorrer e tirar dali antes que fosse tarde demais. Foi muito vergonhoso, tão vergonhoso que nunca falamos sobre isso”.

Ainda a respeito da família, contou sobre sua primeira tatuagem: uma borboleta na cintura, na altura da lombar. Fez junto a sua irmã (a salvadora) e sua mãe, a pessoa que NAVINCI considera um exemplo a ser seguido. 

Fãs, carreira e crush

NAVINCI debutou em grupo de kpop em 2013, e foi a partir de sua estreia que ganhou a admiração de diversos fãs. Ele conta que a primeira vez que o reconheceram foi em um Shopping, onde o cumprimentaram pelo bom trabalho, e que dias após recebeu sua primeira carta de fã: “foi uma mistura de alegria e medo, eu estava feliz por ler aquela bela carta, mas de onde a fã conseguiu o meu endereço?”, contou entre uma risada nervosa. 

Ele também expressou que gostaria de voltar com o projeto do grupo “Newest G”, um grupo focado em criar e divulgar coreografias. “No Newest G são todos artistas com cores muito diferentes, então todos ficariam surpresos. Eles são poderosos demais”. Com sua empolgação é possível perceber que podemos contar com novos projetos e coreografias? Vamos esperar para ver!

 No kpop também é admirador. Além de criar coreografias de grupos sul coreanos, NAVINCI é super fã de 2NE1, e seu primeiro (e eterno) crush é o solista (que debutou no TVXQ) Xiah Junsu “é claro”


Os fãs brasileiros

Para NAVINCI a memória mais marcante que tem do Brasil foi quando abriu o evento em Recife com sua coreografia de “Skin” da Rihanna, pois foi a primeira coreografia que criou e trouxe novamente à tona todas as lembranças de quando iniciou sua trajetória pelo mundo de solista. 

Ele se desculpou muito com os fãs por causa de sua voz rouca e, mesmo com a complicação, não deixou a desejar nas perfomances e interação com a plateia, nem mesmo a infecção foi capaz de abalar o carisma de NAVINCI.

A presença de NAVINCI em solo brasileiro deixou todos querendo um pouco mais do artista. Não é à toa que muito se pergunta sobre novas coreografias, projetos e se espera uma (breve) vinda ao Brasil. Volte logo! 

Por Isabela Marques
Fotos: Carol Akioka
Não retirar sem os créditos!