O estilo PENTAGON! Entenda porque o Pentagon é um grupo ÚNICO no Kpop

Existem muitos produtores famosos que fazem músicas para os grupos e artistas coreanos e o resultado é incrível. Mas não tem nada como ver seu grupo favorito lançar uma música criada por um ou mais integrantes. E quando falamos que artistas que fazem suas próprias músicas, é inevitável lembrar de Pentagon.

Mesmo antes do debut eles já mostravam seu talento em composição e produção musical, chegando a ser um dos vários pontos fortes do grupo. Mas este não é o único charme do Pentagon. O grupo que hoje tem 9 integrantes se destaca não só por lançarem um hit atrás de outro, mas por características próprias que, juntas, criam a identidade do grupo.
Saiba mais sobre o que torna o Pentagon especial e único no Kpop.

Veja também: [#Kprofile] Conheça PENTAGON, grupo que vem ao Brasil na próxima semana

O início do grupo e do seu envolvimento nas músicas

Quando falamos de participação dos integrantes não estamos falando de uma música secundária do álbum aqui ou alí que teve alguma letra escrita por um deles. Falamos sobre dezenas de músicas, inclusive as promovidas com MV, com bastante influência deles na criação, seja no arranjo, na letra, na composição ou até na coreografia.

Artistas produtores são até comuns na Cube Entertainment, dos grupos antigos até os novatos, do Beast ao (G)I-dle. Mas Pentagon consegue ir além, usando e abusando da liberdade artística para se dedicar ao máximo e criar boas músicas desde sempre. Quando o grupo ainda era um projeto, montado pelo reality show Pentagon Makers, eles foram desafiados a criar músicas próprias e passaram com louvor. O resultado foi Young, música escrita e composta por metade do grupo atual, Hui, Yeo One, Yuto, Kino e Wooseok, com produção do Dok2.

Seguindo a tendência do começo do grupo, logo no primeiro mini-álbum, Pentagon, mais da metade das músicas tiveram letra escrita pelo E’Dawn (ex-integrante), Hui ou Wooseok. E embora Gorilla não tenha sido criada por eles, o dançarino principal Kino ajudou a montar a coreografia da faixa.

O estilo se manteve por um período, até que em 2017 lançaram dois mini-álbuns, Demo_01 e Demo_02, em que todas as músicas tiveram envolvimento do Pentagon na criação e produção (até mesmo decidiram o nome do EP). Algumas faixas ainda tiveram auxílio de produtores famosos como Flowblow e Ferdy, mas também incluíram músicas pensadas do começo ao fim por eles. As faixas-título de ambos, Like This e Runaway, também tiveram coreografia do Kino.

A evolução como artistas e uma nova fase de criação musical

E quem disse que dá para parar o Pentagon? Uma vez que começaram a dar toques aqui e acolá nas músicas, eles ganharam mais confiança e experiência para produzir faixas completas. No primeiro comeback de 2018, Shine, um dos maiores hits do grupo, foi escrita e composta por E’Dawn, Hui, Yuto e Wooseok. O trabalho em equipe entre eles, inclusive, é uma característica a parte. Se antes era comum só um se envolver nas faixas, agora é normal metade do grupo estar presente na produção delas.

Shinwon e Kino participaram mais ativamente da criação das músicas dos dois mini-álbuns mais recentes, Thumbs up! e Genie:us. Onde Genie:us foi o primeiro álbum após a saída de E’Dawn e foi planejado do começo ao fim pelo grupo. Os 9 integrantes escolheram todas as músicas do EP de forma que seguissem uma mesma linha de história e decidiram unanimemente por Sha La La como faixa-título. Eles também criaram o conceito que seria usado para as fotos e para o MV, além do nome do EP que quer transmitir a ideia de que todos nós somos gênios.

Mais recentemente Pentagon fez comeback com o mini-álbum Sum(me:r), onde todas as letras de músicas foram feitas por eles. Como o nome bem indica, é um lançamento de verão, mas que não deixa de ter toda a cara e estilo do Pentagon. Humph!, a faixa título, é uma música leve e com uma coreografia criada para ser fácil de aprender e se divertir dançando com eles. Eles usam até um sofá como elemento cenográfico para a dança.

Tanto Genie:us quanto Sum(me:r), tem uma faixa escrita e composta por todos os nove integrantes, um rap estilo “diss track” em que eles implicam um com o outro de forma amigável e engraçada. Se no primeiro a música se chama Round 1, no comeback mais recente é vez da segunda rodada com Round 2.

O fato que eles criam as músicas acaba gerando outro diferencial para o grupo: o equilíbrio. Enquanto em muitos grupos de K-pop é normal o vocalista principal ter muito mais linhas do que os outros – ainda mais em grupos com muitos integrantes – isto é amenizado no Pentagon. Claro que como existe a divisão de funções, os main vocals têm mais linhas, mas as músicas ainda são mais equilibradas que o normal. Vejamos Pretty Pretty como exemplo. A diferença entre quem canta mais tempo de quem canta menos é de apenas 9 segundos.


O trabalho intenso como artistas completos

Para ter uma noção do quanto eles estão envolvidos nas suas atividades como artistas, basta olhar o site da Korea Music Copyright Association (KOMCA), instituição que registra direito autoral das músicas coreanas. Segundo o registro, 39 das 48 músicas que o Pentagon gravou nesses 3 anos de grupo teve participação de pelo menos um integrante do grupo.

Além disso, eles não reservam o talento deles apenas nas músicas do grupo. Vários integrantes do Pentagon criaram músicas para outros artistas e grupo, como Like Paradise, da Kriesha Shu, e Dramatic, do girlgroup BVNDIT.

Eles tem uma ligação em particular com o reality Produce 101. Hui e Wooseok compuseram Energetic, famoso debut do Wanna One, e também Heart Signal, debut do ex-Wanna One Ong Seungwoo. Junto com o E’Dawn eles também criaram Never, da batalha de conceito da segunda temporada. E mais recentemente Hui e a dupla Flow Blow – uma parceria de longa data – foram responsáveis pela música da batalha final, Boyish Charm.

O fato é que Pentagon foge do estilo padrão de grupo de Kpop em que a rigidez dos conceitos e das empresas impede que os integrantes criem suas próprias músicas. Em vez disso, Pentagon cria seus próprios conceitos e quanto mais eles se envolvem nos seus lançamentos, mais desenvolvem o “estilo Pentagon” e deixam sua marca no Kpop como idols, artistas e produtores.

O visual impecável dos MVs

O que seria de um bom artista de Kpop sem os MVs? Os vídeos são a forma de apresentar o grupo e suas músicas para os fãs. É também uma excelente forma de gerar uma identidade como artistas e deixar gravado na memória de quem assiste com cenas bem feitas e marcantes. No Pentagon isto não poderia ser diferente.

Como um grupo que cria suas músicas, seu esforço para fazer um bom trabalho transparece nos MVs. Os clipes também são feitos em completa harmonia com o que as músicas querem transmitir. Por exemplo a música Can You Feel It, tem um MV que brinca com a dualidade entre preto e branco. Mas o que mais se destaca é o uso de luzes e da tecnologia, com um telão usado tanto na cena da mesa quanto como chão onde eles dançam, criando lindas ilusões entre tela e o movimento dos integrantes.

Outro MV que vale ser mencionado é Critical Beauty. A estética é bem limpa e colorida, com muitos elementos em tons pastéis que tornam o vídeo elegante. Características que combinam perfeitamente com a música, que tem um toque de rock retrô estilo Elvis Presley encontra o pop moderno.

Eles também não ficam para trás nas atuações nos MVs. Pentagon consegue transmitir muitas emoções pelas suas expressões nos clipes. Pretty Pretty, por exemplo, tem uma fofa história de romance que, mesmo sendo um pouco cliché, não deixa de deixar um sorriso no rosto de quem assiste. Sem contar que não tem como errar com a participação da Chung Ha na história.

Não é sequer necessário ter uma história específica para Pentagon mostrar que parte do pacote de artistas deles inclui o de atores. Like This é uma música de superação que eles cantam com tanta paixão e intensidade que mostra toda a frustração do começo da faixa e até a determinação para dizer que vão seguir seus sonhos e objetivos.

De MVs com mais swag como Gorilla e Sha La La, pelos profundos como Violet e Runaway, até os divertidos como Shine e Naughty Boy, Pentagon faz de tudo. A estética dos clipes faz sempre justiça às letras cativantes e às composições brilhantes do grupo. E dá para ver em cada vídeo como eles se dedicam ao seu trabalho e como se divertem fazendo músicas juntos. Pentagon é, definitivamente, um grupo único que merece a sua atenção enquanto eles deixam sua marca no K-pop.

Para fazer isso, nada melhor do que presenciar ao vivo toda a energia, dedicação e talento do Pentagon. Ainda bem que teremos esta oportunidade em breve, em uma apresentação única no dia 15 de setembro em São Paulo, na casa de show do Tropical Butantã. Além do show, haverá também hi-touch, foto em grupo e send-off. Ainda tem ingresso disponível, mas corra para adquirir logo o seu e aproveitar este espetáculo que é o Pentagon.

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: KOMCA, Soompi, Kstarlive, The Korea Herald, Kpop Herald, Allkpop, Aminoapps, Kpop Wiki, Hexa6on, POP Up!, Kpop Database
Não retirar sem os devidos créditos.