“Vocês são nossa família” KARD se emociona em show de São Paulo

O Brasil nunca vai se cansar de KARD e KARD nunca vai se cansar do Brasil; Esse fato foi comprovado na noite da última sexta-feira, após o show de São Paulo, o segundo da turnê “WILD KARD IN BRASIL 2019”.

Energia não faltou tanto dos membros, que performaram ferozmente no palco, quanto dos fãs, que em plenos pulmões gritavam e pediam por mais a cada canção.

Pela 4ª vez KARD se apresentou em São Paulo, e para eles sempre é surpreendente ver o número de pessoas que o apoiam e sempre comparecem aos eventos. BM disse que até reconheceu alguns fãs de shows dos anos que passaram, e Jiwoo disse que a energia do Brasil é tão compatível com KARD que eles sempre se empolgam e voltam quando são convidados.

Minutos antes do show, o grupo participou de uma rápida coletiva de imprensa para falar dos projetos, aspirações e trajetória da carreira. O que vem atraindo cada vez mais a todos os membros, é participar da produção de suas músicas e dos MVs. Dumb Litty, inclusive, é uma canção escrita por BM, e os membros participaram assiduamente da produção do videoclipe, opinando principalmente no conceito e linha que o comeback deveria seguir.

“Dumb Litty” tem sido um verdadeiro “mantra” para KARD:a canção fala sobre ignorar os comentários negativos que vêm das pessoas ao redor, e viver a vida da forma que melhor entender. O compositor da canção, BM, ainda salientou o trecho da canção: “viva a vida do jeito que você quer!” e continuou com a fala: “sempre haverá alguém para te criticar, então apenas faça o seu melhor e o que você gostaria de fazer. É isso que queremos transmitir aos nossos fãs através desta música”. “Dumb Litty”, inclusive, foi escolhida pelo KARD para representar o Brasil, pois é onde o grupo pode ser verdadeiro e receber todo o amor dos fãs em troca.

BM ficou muito contente por produzir “Dumb Litty” e ter o apoio dos outros membros no projeto. Ele contou que já escreveu várias músicas, sempre pensando no KARD, e seu sonho sempre foi lançar alguma delas. Dumb Litty” foi a realização disso e encaixou direitinho com o que o grupo precisava dizer. Jiwoo ainda comentou sobre o que ouviam no início da carreira sobre serem um grupo misto: “A Coreia do Sul ficou por muito tempo sem ter um grupo misto, e o que mais ouvíamos era: ‘vocês tem algum relacionamento?’ Sempre surgiam esse tipo de pergunta, porém isso nunca nos afetou diretamente. Nosso foco sempre foi em ser cada vez melhor no que fazemos”. 

Fazer o 4º show em São Paulo, e uma 3ª turnê pelo Brasil, representa que os fãs e o grupo tem uma forte ligação, e para BM cada ano a energia sempre o surpreende, mesmo que as perfomances sejam as mesmas dos anos anteriores: “consigo sempre sentir a boa energia dos fãs, eles estão sempre animados em nos receber”, comenta BM.

A música que todos estavam esperando, e que já havia sido realizada na noite anterior no Rio de Janeiro, era o cover de “Pesadão”, da cantora IZA. Foi Jiwoo a responsável por escolher a canção, ela fez algumas pesquisas sobre o que estava mais popular no país, e encontrou a canção: foi amor à primeira vista. A procura também teve um grande culpado: os fãs brasileiros. Para Jiwoo “a experiência que temos com os fãs brasileiros são tão incríveis que queríamos retribuir com um presente; com uma perfomance inesquecível”. Ela ainda contou que aprender a pronúncia da palavra Pesadão foi muito difícil, mas gostou tanto da canção que não desistiu.

Para o KARD, a aspiração de cada um é a mesma desde o início do grupo: poder conviver em harmonia e ter uma carreira sólida entre os quatro, e a grande meta do grupo é poder ter o 1st win, o qual almejam desde o debut oficial do grupo com “Hola Hola”

A união do grupo não é apenas profissional, eles se consideram amigos íntimos, que celebram aniversários em meio às turnês e que nunca deixam de presentear um ao outro com uma lembrança especial.

E falando em desejos e aspirações, o grupo “voltou ao passado” e refletiu com suas experiências a partir de um pergunta: “qual conselho você daria a seu ‘eu’ mais jovem?”. J.Seph disse que gostaria de ter aproveitado melhor o tempo com os seus familiares: “nossa agenda é tão lotada ultimante que quase não os vejo, eu falaria para ficar mais em casa quando possível e curtir com minha família”.

Jiwoo gostaria de ter treinado ainda mais, e também ter ficado mais em casa: “eu brigava muito com os meus pais por conta do stress dos dias de trainee, hoje eu me arrependo disso, mas tento aproveitar cada segundo que estou na presença deles”. Somin contou que hoje faz o que ela gosta livremente, mas que antes ficava muito presa: “diria a mim mesma para ficar mais solta e mais confiante no que faço”. E BM queria pensar positivo no passado, entre os dias de trainee sentia muita dificuldade para se concentrar no que era melhor: “quando você está em um ambiente bom, logicamente vai pensar o melhor, mas quando está em um ambiente ruim, também é importante pensar positivo”. 

O Show

Ao som de “Bomb Bomb” o grupo abriu o show, que logo no início já prometia deixar todos de queixo caído. Em um grande coro uníssono no refrão, os fãs deixaram que suas vozes misturassem com as dos artistas, o que parecia ser a faísca responsável por manter KARD aceso no palco. A queridinha “Don’t Recall” caiu como uma luva, os fãs aproveitaram para usar do fanchant junto ao grupo, fazendo os artistas cantarem ainda mais alto que o apoio vocal.

O “Oi” da noite veio em português com direito a apresentação e um “eu te amo” logo de cara. Já foi possível notar o sorriso de alegria e felicidade, com aquele gostinho de saudade que estavam de ver os fãs. Saudade essa, nostálgica, que foi representada por “Oh Na Na” a primeira música que o grupo lançou, lá atrás quando o projeto KARD surgiu. 

A energia não se deixou abalar quando foi a vez da canção, You&Me”, música que fala sobre um conflito no relacionamento. KARD se mostrou dentro do conceito da canção e os fãs não falharam em cantar junto até mesmo nos rápidos trechos de rap de BM e J.Seph. Para completar a “vibe sofrência”, a eletrônica RUMOR” veio em seguida, e o grupo arrancou gritos da plateia com a coreografia da canção.

E que gosto tem o Brasil? Além de amor, para Somin os quitutes brasileiros são os preferidos. Ela contou que deu uma escapadinha do hotel para ir até o mercado comprar balas finis, suas preferidas, e também o adorado pão de queijo. Jiwoo é apaixonada por açaí, e contou que havia se esbaldado com Somin antes do show. As duas, juntinhas, também preparam o cover de “If I can’t have you”, de Shawn Mendes, especialmente para os fãs. 

Apresentações especiais foram o que não faltaram. Com o cover mais aguardado de “Pesadão” da cantora Iza, o grupo surpreendeu o público com a perfeição no idioma. Tiveram também covers de “Taki Taki” (Dj Snake, Selena Gomez, Ozuna e Cardi B.), e “Thank you Next” de Ariana Grande.

Para acalmar um pouquinho o coração, e também fazer algumas lágrimas rolarem, os membros gravaram um vídeo especial, o qual leram cartinhas que haviam expressados seus sinceros sentimentos a respeito da carreira, pressões pessoais e a força que recebiam dos fãs, mesmo com a distância toda eles nunca duvidaram do quão queridos são por todos os Hiddens brasileiros. Somin até apelidou o fandom de “Hidden Guard”, um exército, que a protegia dos pensamentos e dias ruins como “guarda-costas”. Jiwoo e J.Seph contaram que colocaram todos seus esforços nas apresentações e na produção das músicas e MVs como forma de retribuir tudo de bom que receberam dos fãs.

https://twitter.com/revistakoreain/status/1182833264085622784

BM fez a carta toda em coreano para acompanhar ao grupo. Por ser o membro estrangeiro, afirmou que ainda não domina muito bem o idioma, mas fez um esforço para que seus companheiros de grupo pudessem entender e ter o mesmo sentimento que ele. Na carta contou que ficou muito feliz em poder se ele mesmo e por dividir especiais emoções ao lado do KARD e dos fãs.

As brincadeiras com os Hidden não pararam um segundo, após o vídeo especial KARD voltou ainda mais solto para o palco, e muito emocionados também. Corresponderam aos gritos do “KARD eu te amo” com “São Paulo eu te amo” deixando a competição de gritos de amores correr solta pelo Tom Brasil. 

Para BM, os fãs aquela noite eram seus amigos, alguns tão próximos que ele se recordava do primeiro show que fez no Brasil, e de todos os outros anos. Ele corrigiu a fala alguns minutos depois, a qual dizia: “antes eu contei que vocês eram meus amigos próximos, mas eu sinto mais do que isso, vocês são a minha família!”. O discurso de BM quase fez o mesmo derramar lágrimas, e alguns fãs não se seguraram devido ao tamanho amor.

Para encerrar a noite, “Dumb Litty” foi a escolhida, e não poderia ter música melhor para fechar a noite especial do grupo. BM treinou o grito de guerra com os fãs, para se certificar de que tudo sairia da maneira que ele tanto sonhou. Ver quase 3 mil pessoas cantando uma de suas produções o emocionou tanto que ele agradeceu ainda mais pelo apoio recebido de todos.

KARD parecia não querer ir embora, e nem os fãs queriam isso. O grupo voltou para o encore de três canções, e mais soltos pegaram as bandeiras e presentes dos fãs, rolou até selfies de celulares sortudos e também um pequeno banho de água para refrescar o caloroso público. 

Aos gritos de “ah-ha uh-Hu o KARD é nosso” o grupo prometeu voltar no ano que vem. E nós fazemos questão de cobrar essa promessa de cada membro. Volte logo KARD e divida sua energia conosco mais uma vez!

Por Isabela Marques

Fotos: Carol Akioka