Aprendendo HANGUL: dicas para quem quer APRENDER COREANO

Foto por Cait Ellis

A jornada para aprender uma nova língua pode ser longa, mas é enriquecedora. Para aprender coreano, que tem um sistema linguístico completamente diferente do nosso português, é necessário ter em mente que o aprendizado não acontece do dia para a noite, e sim, após muito esforço e insistência. 


Conversamos com a professora de coreano Esther Hui Kim, e ela compartilhou 4 dicas para se dar bem ao estudar a língua:

  1. Tenha humildade e dedicação! Esteja preparado para errar e tentar novamente; 
  2. Não tenha medo de errar! Por ser uma língua com estrutura diferente da nossa, aprender pode ser um pouco mais difícil, mas não impossível. É errando que se aprende!
  3. Treine bastante a sua pronúncia! Essa, segundo a professora, é uma das maiores dificuldades dos alunos e por isso, é um dos pontos que mais exigem dedicação; 
  4. Não desista! Apesar de muitas vezes parecer impossível, com esforço e dedicação você conseguirá aprender coreano se continuar tentando. 

Dicas para se sair bem nos estudos

Ferramentas que ajudam no estudo são sempre bem vindas, e, pensando nisso, a KoreaIN separou alguns aplicativos e dicas para ajudar nos seus estudos! Se liga nas dicas:

Foto: Lonely Planet

Flashcards

Conhecidos por muitos vestibulandos, os flashcards consistem em um modelo de aprendizado com base em memorização. O aplicativo Quizlet, pode ser uma mão na roda na hora de estudar e memorizar vocabulários de coreano. Uma dica é usar um dos lados do card colocando uma imagem do objeto e o outro lado servir para a palavra em si. Assim, você consegue associar, sem traduzir, a imagem ao nome na língua que você está estudando. 

Método pomodoro

Se manter concentrado por um grande período de tempo pode ser um grande desafio, ainda mais atualmente em que somos bombardeados de informações, notificações e distrações a todo momento. Uma dica para manter o tempo sob o seu controle, é utilizar o método pomodoro. Essa técnica, já antiga, consiste na utilização de um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos. Baixando o aplicativo para celular, você começa os “blocos” de estudo  e durante esse período de tempo, a internet do seu celular fica travada, o mesmo vale para o computador! 

O legal, é que você não precisa ficar vidrado nos livros por horas sem parar, a cada 25 minutos é possível fazer uma breve pausa de 5 minutos, mas o ideal é permanecer sem utilizar as redes sociais! Tome uma água ou dê uma volta pela sua casa e volte ao trabalho depois. Essas pausas são muito importantes para manter a concentração à todo vapor enquanto você estuda.

Forest

O aplicativo Forest, também para concentração, trabalha com um método de “troca”. Quanto mais tempo você ficar com o aplicativo aberto (sem abrir outras abas no celular), uma árvore é plantada na sua floresta e se você sair, a sua arvorezinha morre! A sensação de recompensa em ter uma árvore plantada a cada tempo dedicado aos estudos é recompensadora e ajuda a manter o foco. O aplicativo também pode ser usado para implementar o método pomodoro ou estipular tempos maiores – chegando até duas horas. Outro ponto positivo é que ele também bloqueia os aplicativos do celular, ou seja, nada de xeretar!

Agenda

Virtual ou não, as agendas são ferramentas importantes para todo mundo. Saber o que você irá estudar e o que tem que fazer é um passo importante para, de fato, começar a estudar e não ficar olhando para os livros sem saber por onde iniciar os estudos. Pré-definir o que será feito no dia seguinte é um tanto tranquilizante, pois, muitas vezes tendemos a ver tantos tópicos a serem estudados que entramos em pânico. E, na verdade, só é preciso colocar tudo em um papel, elencar as prioridades e espalhar as atividades durante a sua semana. Com organização, tudo funciona melhor! 


A internet pode ser a sua amiga no momento de aprendizado. De fato, existem muitas distrações, mas, maior do que isso precisa ser o seu foco para atingir os objetivos! Planejar o seu aprendizado e colocar metas é um passo importante para tirar o desejo de aprender coreano do papel. Posso investir em um curso ou professor? Em qual nível eu quero estar em 3 meses? Quanto tempo tenho para estudar por dia ou por semana?  Essas são algumas perguntas que você precisa responder antes de botar a mão na massa!

Hangul na prática

A nossa redatora, Jeiciane Torres, contou um pouco sobre a sua experiência com a língua coreana:

Minha aventura com coreano começou há pouco mais de dois anos. Apesar de gostar de K-pop e cinema coreano desde 2008, vestibular, faculdade e estudos de outras línguas nunca me permitiram me aprofundar na língua coreana em si. Foi só no final de 2016, um pouco desanimada com a vida de formada e com meu trabalho, que decidi aprender o hangul.” ela conta.

Jeiciane compartilha como conseguiu iniciar seus estudos e até mesmo viajar para a Coreia do Sul, para aprofundar o aprendizado “Inicialmente, os vídeos no YouTube foram suficientes mas, com o tempo, dúvidas foram surgindo e senti a necessidade de procurar uma forma de estudar mais a sério, foi quando, meio na louca, joguei no Google “É possível estudar coreano de graça na Coreia?” e descobri a Geumgang University (mencionada nesse artigo ). Me candidatei, mesmo que um pouco sem esperanças, e fui aceita.”

Ela também conta sobre como driblou as dificuldades de aprendizado da língua “Como boa procrastinadora, comecei a evitar a dificuldade dos estudos assistindo programas de tv coreanos. Aos poucos, percebi que meu vocabulário e pronúncia estavam se desenvolvendo muito mais rápido que nos meses anteriores. Foi quando entendi que o problema não era minha incapacidade de aprender, mas a forma com que estava estudando.”

Passei a assistir meus programas com um propósito. Sempre que uma palavra desconhecida aparecia muitas vezes, eu a escrevia, procurava pelo significado e aplicações em frases e tentava usá-las em algum momento daquela semana. Após algum tempo, eu já conhecia diversas palavras e as reconhecia apenas pela pronúncia.”

Por: Jeiciane Torres e Yasmin Marcondes
Não retirar sem créditos!